Água Limpa é a Onda

As praias e o mar fazem parte da vida de todos nós. 

Além da exuberante beleza cênica, oferecem inúmeras oportunidades para uma diversidade de usos e são fonte de riquezas e bem-estar da população. 

Entretanto, essas oportunidades estão sendo seriamente comprometidas e desperdiçadas devido ao contínuo descaso com o saneamento dos rios e das praias.

O Rio de Janeiro é um exemplo disso.

A campanha Água Limpa é a Onda, protagonizada por Carlos Burle, está chamando atenção para o fato. 

Com a proximidade das Olimpíadas, o grave problema da poluição na Baía de Guanabara compromete a imagem da cidade, do estado e do país perante o cenário internacional. 

Grande parte das residências dos municípios no entorno da Baía de Guanabara ainda não contam com serviços de coleta e tratamento de esgoto, e o déficit para se chegar à universalização do saneamento nessa região é um enorme desafio a ser vencido.

Sem falar da situação de São Conrado, que também é alarmante, e da própria etapa do WCT que está sendo transferida para Grumari, devido a má qualidade da água na Barra da Tijuca.

Enquanto isso, os despejos de esgoto continuam a afetar a saúde e causar prejuízos econômicos, sociais e ambientais, interferindo na vida das comunidades e na boa realização dos eventos esportivos.


Image title

Carlos Burle entra seco no tubo

Image title

Mas sai repleto de esgoto

Com esse grito de protesto e convocação que une diversas instituições, movimentos e cidadãos, busca-se que promessas e planos para recuperação da qualidade da água dos rios e das praias cariocas sejam cumpridos.

Assinar o manifesto, ajuda a exigir do poder público o comprometimento na execução transparente e eficiente de medidas necessárias e urgentes. 

Abaixo, você assiste ao vídeo do projeto Água Limpa é a Onda e, a seguir, tem o link para participar da campanha oferecendo sua assinatura.



Para assinar a petição, clique no link