Blog Natação | O Início

Olá leitores do universo Mormaii

Como toda pessoa educada, permita-me apresentar, sou Patrick Winkler, editor chefe da Swim Channel e diretor técnico dos eventos Rei & Rainha do Mar e do Raia Rápida. Portanto não é segredo informar que é um orgulho e também uma responsabilidade começar a coluna sobre natação e travessias aquáticas nesta página.
Como a Mormaii originalmente começou no Surf , vou relembrar a origem do surf moderno e a contribuição singular da natação.
O surf sempre foi praticado pelo povo polinésio, unificado por religião e cultura dos povos que viviam a beira mar, com destaque para o Hawaii. No início do século passado, um nadador havaiano chamava a atenção de toda a mídia internacional ao vencer os Jogos Olímpicos de 1912 na Antuérpia na Suécia, seu nome era: Duke Kahanamoko
Daria para escrever uma bíblia sobre Duke, mas vamos nos atentar sobre sua supremacia na natação. Ao conquistar a medalha olímpica de ouro nos 100 livre também passou a ser considerado o homem mais rápido do mundo na água. Duke era um surfista nato, o melhor do Hawaii, mas suas habilidades na agua eram completas e o mundo se rendia ao seu talento.
No início do século passado, mas especificamente antes da primeira guerra mundial, os E.U.A não eram a maior potência esportiva do mundo e disputava medalha a medalha com diversos países europeus. Já a Austrália, embora não fosse uma potencia, sempre teve excelentes nadadores e no ano de 1915 resolveu promover uma clinica de natação em Sydney e teria como grande centro das atrações Duke Kahanamoku.
A clinica ocorreu no período de uma semana, onde toda a seleção australiana e também as categorias de base estiveram presentes. No ultimo dia da clínica teve uma competição de 100 jardas livre e Duke simplesmente bateu o recorde mundial da prova. Após o fim do compromisso, o herói havaiano não retornaria imediatamente a sua terra natal e ficara por mais de um mês em solo australiano. Como sua essência era o surfe, tratou de construir uma prancha.
Duke utilizou madeira de açúcar pinho vermelha e para moldar uma prancha de 8,5 pés, 78 libras e sem quilha. O trabalho não era nada fácil e foi pedir ajuda para um australiano cujo nome era Willian Lethan, que estava perto do lugar onde Duke estava hospedado.

Após analisar o litoral de Sydney, escolheu Freshwater beach para estrear a prancha. Toda a mídia do país estava curiosa para saber o que o herói havaiano iria fazer com a prancha (ninguém sabia o que era surfe). Todos os rádios e jornais estavam acompanhando rotina de Duke na Austrália

Mesmo sabendo do talento de Duke na água, a prefeitura local colocou diversos salva vidas em Freshwater para averiguar que não aconteceria acidente. Foram 3 horas de exibição e pela primeira vez na historia um homem surfou na Austrália e também foi a primeira vez oficialmente que uma onda foi surfada em um território não polinésio.

Através da uma simples clinica de natação, a qual Duke foi convidado, que teve a oportunidade de apresentar o surfe para o a Austrália. Duke foi convidado para diversas clinicas de natação pelo mundo, e sempre desfrutava de seu tempo livre da mesma maneira: surfando. Assim, o herói havaiano introduziu o surfe na Califórnia, Nova Zelândia e diversos países da Europa.

A prancha construída por Duke representa a maior internacionalização do surf em toda a história e tal relíquia se encontra no Surf Club Life Saving de Freashwater, em Sidney

Obrigado Duke,

Patrick Winkler