Entrevista com Allan do Carmo

Allan do Carmo, líder do Circuito Mundial de Maratonas Aquáticas, venceu a 4ª etapa do Campeonato Brasileiro de Águas Abertas, que aconteceu nesse domingo (21/09), no Lago Paranoá, em Brasília.

Porém, algo inédito ocorreu durante a prova. A competição foi a mais disputada de todos os tempos no país, com três nadadores batendo juntos no pórtico de chegada, ou seja, ao final, um inédito empate triplo foi decretado, com três atletas declarados vencedores.

Além de líder do Circuito Brasileiro, o baiano também é o primeiro do ranking na Copa do Mundo de Maratonas Aquáticas, após seis etapas realizadas em 2014.

A próxima disputa, penúltima do ano, será na China, dia 12 de outubro, competição decisiva para os objetivos do atleta.

Como foi a prova de Brasília, de uma maneira geral?

Um prova muito forte tecnicamente, com uma chegada disputadíssima, porém, com uma organização abaixo do nível para a maratona aquática brasileira, que é uma das mais fortes do mundo.

O que passou pela sua cabeça nos metros finais, quando viu que os outros dois competidores estavam emparelhados com você?

Os últimos metros são uma parte da prova que não se pode pensar muito. O pensamento que prevalece é sempre dar o máximo para chegar na frente. Meu pensamento era tentar acelerar ao máximo a perna para ganhar a prova.

Antes do resultado oficial, chegou a imaginar que poderia ter ocorrido um empate triplo?

Não, em nenhum momento pensei em um empate triplo.

A decisão foi polêmica ou unânime?

Foi uma decisão muito polêmica! Não tinha câmera para esclarecer melhor a ordem de chegada e as opiniões dos árbitros estavam diferentes.

Lembra de algum caso parecido na história do esporte?

A maioria das provas internacionais é decida no photo finish, mas em 2012 teve um empate entre Poliana e Ana Marcela, porém, com análise de filmagens da chegada, para concluir-se a decisão.

Essa foi a final mais emocionante da sua carreira?

Não, já tive várias outras provas decididas na batida de mão e, na minha opinião, a mais emocionante foi em 2009, na etapa da França, durante o Circuito Mundial. Cheguei disputando o terceiro lugar com mais quarto atletas e ganhei no detalhe.

O sentimento é de uma vitória tripla, ou dividida por três?

O sentimento não foi dos melhores. Hoje, estamos com atletas de padrão internacional, com uma chegada sendo disputa pelo 1º, 4º e 5º colocados do ranking mundial. Porém o resultado não foi bem esclarecido, devido uma arbitragem super amadora em um circuito que existe há mais de 10 anos. O sentimento que ficou foi de ter nadado sem realmente saber meu resultado.

Falando em Circuito Mundial, como está sua preparação para a etapa da China?

A preparação está sendo muito bem feita com os profissionais que trabalham junto comigo. Fiz as provas do Rei e Rainha do Mar e a etapa do brasileiro em Brasília como avaliações e tive uma grande aprovação nas duas competições. Agora é ajustar os detalhes para chegar 100% na China.

Quais dificuldades encontrará por lá?

Dificudades na China são muitas, mas acho que o nível técnico que vou encontrar nas duas provas será a maior dificuldade, além da alimentação e o fuso horário, que também contam muito.

Em relação ao fuso, qual o planejamento para adaptação?

O planejamento é chegar dias antes para ter uma adptação maior e não perder a batalha para o sono, não posso dormir no período da tarde (madrugada aqui no Brasil) para me adaptar mais rápido e sentir sono durante a noite.

E quanto a alimentação, o que muda estando do outro lado do mundo?

É uma cultura totalmente diferente, sentimos muita dificuldade nessa parte da alimentação e evito comer o que não estou acostumado para não ter problemas. Levo muito macarrão instantâneo para acrescentar nas refeições mais fracas.

Existe algum resultado que garantiria sua vitória antecipada no Circuito Mundial?

Chegando entre os três primeiros na 7ª etapa, só tenho que cair na água na última etapa, em Hong Kong, para garantir o título.

Quer deixar um recado pra galera que torce por você?

Galera, conto muito com a torcida de vocês. Esse é um sonho que estou prestes a realizar e não quero deixar escapar.